Pages Navigation Menu

Urgente: Sinais eminentes da volta de Jesus.

Frei Betto no Jornal “O Globo”: Padres gays poderão sair do armário.

-->

Declaração interessante de Frei Betto.


Entusiasmado com as posições do Papa Francisco, e a possibilidade dos padres gays assumirem sua sexualidade

Mas e os Héteros, e os pedófilos, serão descriminados e terão que viver no “armário” ?

IMG_2023

Aceitá-los, amá-los, reconhecer a liberdade de escolha deles para suas vidas, etc. etc.  é uma coisa. Sim, assim o cristão deve agir com naturalidade.

Mas vejamos o que o Frei Betto escreveu na sua coluna do Jornal “O Globo”. Valerá a pena meditar um pouco sobre algumas verdades:

 

O Posicionamento de Frei Betto, e seu entusiasmo com a postura do Papa Francisco, é muito interessante.

==> Foto do artigo:

Captura de tela 2014-11-01 19.49.58

ARTIGO DE FREI BETTO …

___________________________________

Nosso comentário:

Talvez, eu até concorde com o Frei Betto, que defende os fato dos padres gays serem contemplados com reconhecimento, poderem, nas palavras dele: “Saírem do armário”, mas com uma finalidade:

Minha posição, e de muitos colegas é que isto poderá trazer no mínimo um benefício:

“Deixar em paz os indefesos meninos que são constantemente assediados sexualmente por religiosos descontentes com sua vida sexual”.

Sim, se os “clérigos” gays deixassem em paz os garotos, e isso diminuísse os acessos de pedofilia existentes em tão grande número no meio de seminaristas, padres e bispos, talvez, eu preferisse o mal menor:

“Saia então do armário, e se relacione com outros homens que escolheram esta opção sexual, e não com inocentes crianças”.

Que eles aproveitem a deixa que Frei Betto diz estar ocorrendo por um gesto nobre do Papa Francisco, se definam sexualmente e chega de pedofilia.

Só em Pato Branco, minha cidade os casos de “pedofilia” causaram “estarrecimento”.

Dois freis, comprovadamente pedófilos morreram prematuramente.
Um terceiro está preso, condenado a muitos anos de reclusão devido ao grande número  de crianças que decidiram falar com seus pais.

Será que aqueles religiosos, assumindo sua vida homossexual e sendo então liberados para se completarem sexualmente entre eles, os adultos,  iriam diminuir os casos de pedofilia?

Isto nos pareceria até certo ponto, algo positivo: Dos males o menor.

 

MINHA EXPERIÊNCIA:

Com onze anos de idade, estudei dois anos no seminário diocesano de Toledo, no Paraná.

Eu tinha um colega que foi muito bem sucedido na vida religiosa: Odilo Pedro Scherer,  hoje cardeal primaz de São Paulo.
Com certeza ele também teve suas lutas.
Pelo menos em quanto o reitor do Seminário, era um tal de “Padre Santo”.

Depois o Bispo Dom Armando Círio o retirou tal padre da reitoria e o colocou como vigário na catedral de Toledo.
Pouco adiantou para diminuir o assédio. Então ele foi transferido para a paróquia de Cascavel, uma cidade próxima a Toledo.

Talvez o agora Cardeal Odilo Scherer não tenha sentido na pele o que os demais passavam. Pois era sobrinho do Monsenhor Scherer, na época, um dos influentes lideres da Igreja católica no Brasil. Mas era impossível ignorar o clima no internato.

Ainda o temperamento tranquilo, tímido de Odilo, sua dedicação aos estudos fazia com que todos nós o admirássemos.

Mas alguns foram traumatizados para sempre.
Um menino, chamado “Vitor”, morava em Cascavel,  nos instruía e insistia para que “escrevêssemos hoje”  uma carta aos nossos pais relatando o que estava acontecendo. Mas ele mesmo tinha vergonha de escrever ao seu pai, na época só me lembro que ele dizia que seu pai era dono de um moinho, e muito severo.

Mas esta ameaça, nos protegia de alguns assédios e tornava nossa vida um pouco mais fácil.

MAS FREI BETTO: “E OS PADRES HETEROS?”

Não seriam interessante lutar pelo direito deles constituírem uma família?

É preciso situar bem o nosso pensamento a respeito do artigo:

Primeiro: É certo lutarmos contra a homofobia.

Segundo:  Também é certo lutarmos contra a Heterofobia. não descriminar os padres que anseiam por terem uma família, uma vida sexual de normalidade, uma esposa, filhos, e até netos.  Não serem obrigados a viverem sexualmente abrasados.

Sim. Vemos o Frei Betto preocupado em que os padres gays possam sair do armário e pararem de ser vitimizados dentro do seio da igreja.

Mas e os padres HETEROS?
Claro, eles, talvez em menor número, mas existem muitos.

Não seria interessante alguém lutar por eles, para que possam ter as suas famílias? Isto é bíblico.

Aliás, nos parece que esta causa seria muito “mais bíblica” do que a outra.

Alguém já se perguntou o que a Bíblia diz sobre estes dois assuntos?

a)  “O que a bíblia diz quanto aos padres HETEROS”:

 Timóteo 3:2   “É necessário, portanto,  que o Bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro apto para ensinar…” 

As mesmas palavras são usadas por Paulo nas cartas a Timóteo e a Tito, com respeito não só aos bispos, e sacerdotes, como aos diáconos e presbíteros. Sempre mencionando : SEJAM MARIDOS DE UMA SÓ MULHER”.

b) “O que a bíblia diz quanto aos padres homossexuais? “

Levítico 18:22
“Com homem não te deitarás como se fosse mulher; é abominação.
(Abominação, é como se causasse náuseas a Deus. Coisas abomináveis)

Levítico 20:13
“Se também um homem, se deitar com outro homem como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável… seu sangue cairá sobre eles”.

Hoje, nos dias da graça, depois da morte de Jesus, ninguém tem direito de julgar, nem matar ou fazer alguém sofrer. Pois Jesus Cristo já cumpriu esta lei, morrendo ele mesmo no nosso lugar, no lugar do pecador.

Todo o homem é livre para crer ou rejeitar as palavras da Sagrada Escritura”, mas é muito bem esclarecida  as consequências  da escolha.

Vamos aqui esclarecer algo fundamental:

FREI BETTO e CATÓLICOS COM ESTA VISÃO:

“QUAL É A IMPORTÂNCIA DA BÍBLIA PARA OS SENHORES”
QUAL É A IMPORTÂNCIA QUE TEM PARA OS SENHORES O QUE ESTÁ ESCRITO NA BÍBLIA?”

Sim, pois se não tem importância o que está escrito na palavra de Deus, seria mais honesto não se apresentar como sacerdote, como religioso que se diz cristão.

Seria o mesmo que usar os benefícios do nome dele, CRISTÃO, “seguidor de Cristo”, sem usar  a honestidade de, então como Cristão, seguir o que CRISTO diz na palavra.

E, aqui não cabe “interpretações”. A BÍBLIA QUER DIZER PRECISAMENTE O QUE ELA DIZ, E DE MANEIRA CLARA”.

A afirmação mais usada é: o importante é o amor.

E outras frases:
Isto é o amor?
Jesus não pregou que o amor é acima de tudo?
Ele não amou a prostituta que queriam apedrejar?
Ele não amou a mulher samaritana, a  dos cinco maridos? no (Ev. de João Cap.4)
Ele não transitou e conviveu com tantos pecadores?

Sim, DEUS é amor. Jesus pregou amor. Se fez homem e deu sua vida por amor. Mas sem os princípios de Deus, tudo é caricatura de amor, inclusive pode ser argumento para tirar o “Deus que é amor” da minha vida, em nome do amor.

Vejamos uma experiência esclarecedora a respeito de “ação” de amor. Uma experiência eu vivi:

Imagine, eu como médico, em uma enfermaria infantil, na época da páscoa, ouvir o choro e o clamor de uma criança às portas de um coma diabético pedindo doces e chocolate.

O Amor falso, me levaria a atende-la, pois corta o coração.

Mas o verdadeiro amor me faz pensar em vê-la vivam no dia seguinte, e não satisfeita hoje e morta amanhã.

O verdadeiro amor manifesto ao um gay, é entusiasma-lo a viver o que ele entende por amor, ou mostrar as consequências eternas de sua postura?

Claro, ele tem a liberdade de escolher o que quiser. Mas tem o direito de fazer a escolha sabendo das consequências, e não ignorando o que lhe espera.

Não é a motivação de impedir que ele tenha sua vida sexual à sua maneira, mas não deixa-lo escolher sem conhecer os dois lados.

Assim, Jesus amou a prostituta. mas acrescentou:
“Vá e não peques mais”.

Jesus a levou ao arrependimento. A mudança de vida. Jesus não estava lhe tirando a liberdade, mas dando a ela a oportunidade de escolha entre permanecer ou mudar.

JESUS SABIA QUE ISTO A CONDENARIA A MORTE ETERNAMENTE. Deu a ela a oportunidade de escolher.

Se eu realmente amar o GAY, e sendo verdadeiramente cristão, eu vou ensiná-lo sair do armário e viver como quiser. Mas não vou deixá-lo crer que a escolha de que não tem alternativas, e será eternamente escravo de sua situação… e pensando que não tem nada a ver com ele.
Como deixar de mostrar a ele que se ele se deitar com um homem como se fosse mulher, a bíblia fala de “morte eterna”?

Eu não julgo.
Cada faz com sua “barriga”  o que quiser”. não é de minha conta.

Uma vez que agora ele está consciente, que faça a escolha que quiser.

Eu não tenho preconceito nenhum.

O que eu tenho é amor o suficiente para não deixa-lo na ignorância que está estragando sua vida aqui, e na eternidade.

O ser humano pode usar de maneira maravilhosa o seu livre arbítrio para escolher a eternidade que vai viver.

Cada um escolherá onde passará a eternidade.

Nosso papel é mostrar a cada um a verdadeira escolha que está fazendo na vida.

É muito mais que um estilo de vida nestes dias. Aliás o apóstolo Paulo diz que se vivesse só para esta vida, seria o mais infeliz dos homens.

Eu vivo para dar a todos, bons e maus, pobres e ricos, héteros e gays, brancos, negros, amarelos e todos o entendimento que podem escolher. Depois deste esclarecimento, tenho que ser honesto e aceitar a pessoa com o que ela escolher.

MAS SE DEUS É TÃO BOM, ELE DEIXARIA ALGUÉM PASSAR DIA APÓS DIA, SEMANA APÓS SEMANA, ANOS APÓS ANOS, SÉCULOS APÓS SÉCULOS ETERNAMENTE NO INFERNO?

NÃO ELE JAMAIS DEIXARIA: Tanto que deu uma tábua de salvação. E uma tábua de salvação real, não a ordem para ser “perfeito e merecer a vida eterna”.

Por este motivo ele veio morrer na cruz e pagar todas as nossas imperfeições, nossos pecados e nos dar de graça a vida eterna.

Ele não veio por outro motivo: Veio para morrer, ser julgado pelas nossas imperfeições e permitir que através dele, do seu sangue remidor, todos, todos, todos que escolherem terão a vida eterna pela graça. (Eu sou o caminho, eu sou a verdade, eu sou a vida, disse Jesus)

Eu sou um admirador da liderança e da inteligência de Frei Betto, mas como gostaria que ele gastasse um pouco do seu tempo lendo a bíblia, os profetas, os evangelhos, as cartas de Paulo…

O apóstolo Paulo escreveu aos romanos, no cap. 1 de sua epístola, que os inteligentes e cultos, podem “julgando-se sábios, tornarem-se loucos”.

Como estudei para padre, sempre que posso estou por perto deles.

Tenho uma frustração:
“Padres não veem outros padres morrerem” é muito raro.

Eu, como médico, ja vi alguns morrerem. É muito, muitíssi triste os últimos dias, os últimos momentos da vida de um padres.

No hospital de minha cidade,  convivi com um famoso vigário de Pato Branco nos seus últimos dias.

Ele esperava minhas visitas e que e falasse com Ele e até orasse por ele.
Afinal de contas ele tentou ser honesto no que cria. No entanto, agora neste momento se perguntava porque tinha ninguém de sua família?

Seus irmãos tinham falecido longe dele. Não tinha filhos. Não podia ouvir a voz dos netos. Não tinha as “noras” os ajudando nas pequenas coisas. Sem genros… sem conhecer o que era “ter família” parecia que se perguntava: Será mesmo que era isto que Deus queria… e não era.

Quem roubou isto dele?

Pessoas que não levam a bíblia a serio. Dizem que é interpretação. Não, meu querido, a bíblia quer dizer justamente o que ela diz: Que o bispo, que o sacerdote seja casado e esposo de uma só mulher e que crie bem seus filhos. Precisamos ler a bíblia, e não viver do que ouvimos em púlpitos.

OUTRO CASO: Tão triste ou pior:

Um dia fui chamado a um “Centro de diagnóstico por imagem” para anestesiar o bispo desta região.

Entrei na ambulância onde ele estava chegando, e novamente ví um “sacerdote” consciente de questava à porta da morte, e se sentindo só.

Aliás, pior que estar só, o acompanhava uma mulher, sem noção de nada do que estava acontecendo.
Ria e dizia espalhafatosamente: “Vivi com este velho mais de 20 anos. Vocês não sabem o safado que é esse homem”.

Quando me sentei ao lado de sua maca, ainda dentro da ambulância e pedi quem o estava acompanhando, Adivinhe o que ouvi:  “NINGUÉM”. Me perdoem. A enfermeira que me viu encher os olhos de lágrimas ficou perdida e disse: O Senhor é parente do Bispo?

Muitas ocasiões, através dos anos, ele me alfinetara. Afinal de contas eu era pastor, e tinha ideias radicalmente  diferentes das dele.

Mas naquela hora, peguei sua mão, comecei a dizer quanto ele tinha sido importante para a nossa região. Principalmente na área da educação, pois ele tinha trazido várias faculdades para cá.
Fui tentando trazer alguma alegria e esperança ao coração daquele ancião solitário.

Comecei a dizer que ele era uma pessoa amada. E muito amado por Deus, o pai e criador. então pedi:

Posso fazer uma oração pelo Senhor?

– Pode sim. Pode sim. Sim.
Foi a resposta rápida daquele homem vendo a vida terminar… e sem ninguém, e sem a testificação do Espírito Santo, vem a sensação de que nada valeu a pena.

Então expliquei que o Senhor Jesus esperava dele umas palavras que definissem a escolha, a opção de receber a obra da cruz na sua vida.

Bem desajeitado, e meio ofegante orou emocionado… dois dias depois, eu não tive coragem de ir ao seu velório.

Quem condena estas pessoas a terem este tipo de “fim de vida”?  pessoas que “interpretam a bíblia” segundo lhes é conveniente… Deus obrigado por tua palavra ser tão clara e dizer as coisas tão diretas…

Para finalizar espero ter respondido sua pergunta feita publicamente no jornal fotografada e transcrita aqui:

_________

Captura de tela 2014-11-01 21.07.46

CREIO QUE ESTA PERGUNTA JÁ ESTÁ RESPONDIDA, OU NÃO?

Sim, basta querer ver a resposta, e reconhecerá além da resposta, um novo entendimento do que é cinismo, do que é alienação à palavra de Deus.

Pr. Eliseo Alberto Batiston

Um pouco de desabafo de:

Um homem que quer amar. (sim ou não?)
Um homem que tenta amar além da emoção.
Um homem que tenta amar com o espírito e o entendimento dado pelo pai.
Um homem que tem sede que todas as pessoas que passam pela sua vida conheçam a verdade além e por traz da religião.

Um Comentário

  1. Quanta gente ignorante, ainda confundem pedófilos com gays, para o gay definido é aquele que gostam de homens formados, já pedófilos são os que gostam de crianças, eu sou gay e não gosto de crianças, até porque acho sem graça ter relações com homens que não sejam formados assim como eu, vejo que já é hora de crescerem aqueles que confundem homossexualidade com pedófilo.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *